ANTOLOGIA – 2021

Ficha de inscrição de participação na Antologia de Poesias, Contos e Crônicas

REGISTRO EM VERSOS – 2021

Estão abertas as inscrições para a Antologia de Poesias, Contos e Crônicas “Registro em Versos”, com o tema livre. Aqui, nesta página, é possível encaminhar o material e efetuar o pagamento. O comprovante deverá ser enviado para o e-mail editora@seriasercomunicacao.com

Poderão participar desta Antologia, escritores brasileiros, residentes no Brasil ou não, e que sejam maiores de 16 anos.

Serão aproximadamente 60 autores e cada autor poderá participar com até 2 páginas. Sendo o valor:

1 página = R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais) e cada autor recebe 1 exemplar por página. O valor já inclui o frete.

Os autores estarão organizados em ordem alfabética. As inscrições seguem até 19 de Novembro de 2021 ou até o preenchimento das 60 vagas – o que acontecer primeiro.

Caso o autor deseje mais de um exemplar (além do limite proposto), o custo por livro extra será de R$ 15,00 e o valor do frete será recalculado – havendo incidência de taxa conforme a região de entrega.

A antologia não é concurso e todos os inscritos terão seus trabalhos publicados, desde que em conformidade com as regras de participação. Não há obrigatoriedade de o material enviado para publicação ser inédito.

Os trabalhos deverão ser em língua portuguesa, o que também não impede o uso de termos estrangeiros no texto. Não serão aceitos trabalhos coletivos. Cada inscrição deverá ter obrigatoriamente apenas um autor. 

FORMATO DA OBRA

A obra terá o FORMATO de 15 x 21 cm, IMPRESSA em papel Offset 75g; capa com orelha e laminação brilho.

PAGAMENTO

Os pagamentos correspondentes à quantidade de páginas deverão ser feitos:

Via TED / DOC ou PIX direto na conta da editora:

Banco: 290 PagSeguro Internet S.A.;

Agência: 0001

Conta Corrente: 06595004-0.

Caso optem por pagar em Boleto Bancário, Cartão de Débito ou de Crédito (parcelado), poderão efetuar os pagamentos através dos links abaixo:

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!
1 Página: R$ 55,00 (Com direito a 1 exemplar). FRETE INCLUSO.

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!
2 Páginas: R$ 110,00 (Com direito a 2 exemplares). FRETE INCLUSO.

ATENÇÃO:

Após preencher a ficha, o autor deverá proceder com o pagamento em até 7 dias, e encaminhar o comprovante referente à quantidade de páginas para o e-mail: editora@seriasercomunicacao.com

Após comprovação de pagamento, o material será diagramado e encaminhado ao autor para sua aprovação e eventuais correções em seu trabalho. Serão permitidas até 3 alterações no arquivo.

SOMENTE COM A COMPROVAÇÃO DE PAGAMENTO, A PÁGINA ESTARÁ OFICIALMENTE RESERVADA. Portanto, ao preencher a ficha, efetue o pagamento o quanto antes para garantir a sua participação.

OBSERVAÇÕES GERAIS

  • O autor participante responderá legal e individualmente por plágio, publicação não autorizada, calúnia, difamação e não autoria, isentando a SÉRIA – SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO de qualquer responsabilidade sobre o conteúdo publicado na antologia.
  • O material será enviado por e-mail pela editora para revisão e liberação do autor, através de arquivo digital, em JPG. Caberá ao autor a devida revisão ortográfica e aprovação da arte.
  • Não haverá cessão de Direitos Autorais, ou seja, os trabalhos continuarão pertencendo aos autores.
  • Autores residentes em outros países deverão preencher o formulário de participação com um endereço no Brasil – Entrega do exemplar para o exterior poderá ter um custo extra.
  • No caso de o autor desistir da sua participação, terá o estorno de 40% do valor pago, devendo o restante ser destinado ao pagamento da diagramação e custo/hora do profissional diagramador.
  • Uma vez submetida a ficha de inscrição, o autor ou responsável legal estará de acordo com todas as regras, valores e prazos deste regulamento de participação.

ENVIO DOS TRABALHOS, DA FICHA E DO COMPROVANTE DE PAGAMENTO

Coronavírus: Até onde vai a sua coragem de empreender?

Apesar do Coronavírus, quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô cheio, um trabalho árduo, maçante, você não se imaginou tocando o seu próprio negócio?

Sim, vivemos um momento difícil. O coronavírus é um mal que além de ceifar vidas, fechou milhões de portas, deixando outros 13 milhões de brasileiros à deriva, sem “eira nem beira”, à procura de uma oportunidade. Oportunidade que tarda e nos desmotiva, mas não podemos deixar essa situação nos esmorecer.

A culpa, em parte, é sim do Coronavírus, mas principalmente da falta de governança que temos no Brasil. A falta de postura, de responsabilidade para com as milhões de vidas que se foram, por causa da inércia do Governo Federal em correr atrás das vacinas, por causa da falta de exemplos de nossos governantes municipais e estaduais, por causa da falta de bom senso de quem acredita que o Coronavírus é uma “invenção política e ideológica”, frequentando bailes e bingos por aí.

A culpa também é de governos passados, que nunca investiram no Brasil, nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, dentre outras e a culpa também é nossa, pois quase sempre votamos nos mesmos que só nos desapontam.

Contudo, apesar do Coronavírus e de tudo mais, até onde vai a sua coragem de empreender? De sonhar e de lutar?

Apesar do Coronavírus e toda essa situação, até onde vai a sua garra? A sua resiliência?

Você já se fez essa pergunta? O quanto tudo isso te deixou mais forte?

Volte no tempo e pense: quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô completamente cheio, um trabalho árduo, maçante, você não se imaginou tocando o seu próprio negócio, sendo seu próprio patrão e quem sabe, chamando a outros amigos e colegas para trabalhar?

O Coronavírus nos tirou muito, sem dúvida, e o principal foi nos privar da companhia de quem mais amávamos, mas com certeza, não nos tirou a coragem de lutar. De vencer, de não deixar a nossa toalha cair e nem tão pouco “pedir arrego”, como muitas vezes querem que façamos. Isso nunca!

Apesar do Coronavírus houve recorde de empresas abertas no Brasil

Tanto que em 2020, ano da pandemia, foram abertas 3.359.750 empresas, um aumento de 6,0% em relação a 2019 e um recorde histórico de abertura de empresas no país, conforme informações do Ministério da Economia. Embora 1.044.696 empresas tenham fechado as portas, 2,3 milhões empresas continuam ativas.

Apesar do Coronavírus, no fim do terceiro quadrimestre de 2020, existiam, no Brasil, 11.262.383 MEI’s ativos. Hoje, eles respondem por 56,7% do total de negócios em funcionamento no país. E sempre há espaço para mais uma.

Entre os segmentos, destacam-se:

Comércio de vestuário e acessórios (200.662 empresas abertas); Promoção de vendas (149.063); Cabeleireiros, manicure e pedicure (134.992); Fornecimento de alimentos preparados (110.261); Obras de alvenaria (108.135).

Você é o(a) senhor(a) da sua vida, do seu caminho. Você pode começar a mudar e a transformar cada dia por vez, cada minuto e cada pensamento, a partir do momento em que focar no seu plano de negócio, de carreira, de futuro.

Até onde vai a sua coragem de empreender? De lutar? De investir e divulgar o que sabe fazer de melhor? De acreditar no seu potencial, na sua capacidade?

Comece devagar, naquele cômodo da casa que sempre está vazio, aquele espaço que serve apenas para acumular objetos, aquele espaço que pode dar início a um grande e prazeroso negócio. Comece.

Steve Jobs, um inventor, empresário e magnata americano no setor da informática, começou o seu império na garagem dos pais, fazendo o que mais gostava. Você também pode fazer o mesmo. Essa é a sua chance.

Até onde vai a sua coragem de empreender?

Fernando Aires é jornalista pós graduado em Marketing.

Produção de conteúdo para mídias sociais e sua importância

A produção de conteúdo para mídias sociais é uma força extra para o seu negócio! Entenda como esse conteúdo funciona e também como pode ser útil

Qualquer profissional ou empresa atualmente depende de uma produção de conteúdo digital constante, que ajude a projetar a marca e a atrair clientes.

Nesse sentido, as redes sociais são utilizadas como ferramentas imprescindíveis na captação do lead. Eis que surge a produção de conteúdo para mídias sociais, capaz de impactar esse público e convertê-lo.

Mas será que é assim tão fácil? Será que basta publicar todo dia e pronto?

Pensando nisso, convidamos você a refletir sobre como a produção de conteúdo para mídias sociais pode ser útil e também a conhecer um pouquinho dessa prática.

Vem com a gente!

Sua empresa investe em produção de conteúdo para mídias sociais?

Grande parte dos profissionais ou das micros e médias empresas encaram a produção de conteúdo para mídias sociais tal qual a impressão de um panfleto. Como se fosse a inserção do resumo do seu serviço/produto, com endereço, telefone, e-mail e site em um papelzinho – e isso basta.

Nesse sentido, adicionam de tudo quanto é informação nas suas redes sociais e as transformam em um grande “panfleto digital”.

Aproveitando o embalo, tiram fotos de todos os ângulos, criam layouts por conta própria em programas de fácil manuseio e “tá pronto”. “Fui eu que fiz!”, diz o cliente todo orgulhoso, mas o material é meramente “informativo” – e confuso.

Contudo, para todos os efeitos “está na página, está na rede”.

Tem os clientes que ainda fazem vídeos no Instagram, sem qualquer foco no conteúdo, investem por conta própria no ADS (AdWords), acreditando que isso já traz resultados, mas no fim, perdem dinheiro, porque não adianta fazer as pessoas clicarem no anúncio se não houver um “gancho” para retê-las na página.

Se não houver “algo mais” que as façam ficar.

Algumas ideias na produção de conteúdo para mídias sociais

Não, não é assim que isso funciona. Ao iniciar a produção de conteúdo para mídias sociais, por exemplo, o primeiro passo é definir quem é o seu público alvo ideal, o chamado “buyer persona”, um personagem semi-fictício que representa o seu cliente ideal e descreve sua personalidade, gostos, dúvidas e dores.

Vale ressaltar que esse “buyer persona” não é um personagem “inventado”. Ele é criado conforme informações obtidas nos relatórios do Google Analytics, do Facebook Suíte ou mesmo do Instagram.

Em seguida, define-se a linguagem que o material deverá utilizar e o tom de voz.  Esse passo é importante porque ajuda a criar o material para impactar esse público, obedecendo a critérios de layout e de mensagem a ser divulgada.

Uma coisa que muitos se esquecem é da importância de se manter uma comunicação com os seguidores a cada publicação. É ideal que a cada artigo / postagem no Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn ou outra rede social, o responsável pergunte o que seu público acha daquela mensagem. Isso implica engajamento.

Outras formas de gerar esse engajamento é “chamando” outros colaboradores para participarem com comentários, opiniões e até vídeo de depoimentos em “lives” e outros. Isso atrai a atenção principalmente de quem chega pela primeira vez.

Não se esqueça durante a produção de conteúdo para mídias sociais, de que, cada postagem deve ser pensada conforme a sua rede social. Planejar e executar formatos diferentes também vale a pena, para não cansar o público.

E perceba: manter uma periodicidade é importante, mas não de qualquer forma. Mais importante do que isso é manter o prazer da surpresa e da descoberta de um conteúdo SIGNIFICATIVO no ar.

Rotina do “Buyer Persona”

Em seguida, é preciso que este conteúdo esteja “lincado” com várias outras estratégias, para poder gerar resultados satisfatórios de verdade. Uma delas é levar em consideração a rotina desse “buyer persona”, para poder “conversar com ele” através do conteúdo.

Os relatórios de acessos permitem identificar horários, interesses, buscas, termos e muitas outras informações pertinentes na produção de conteúdo.

A produção de conteúdo para mídias sociais não envolve apenas a publicação de artes belas e agradáveis aos olhos. Quem imagina que basta buscar qualquer “acuidade visual” está dando um passo para frente e três para trás.

O foco é gerar engajamento (curtidas, comentários, compartilhamentos, salvamentos), fazer com que o público queira clicar na postagem para saber mais, curtir, comentar e por fim, entrar em contato.

Agende uma reunião sem compromisso. Vamos conversar?

Marque uma reunião por vídeo conferência e vamos conversar sobre os seus projetos e ideias. Sobre como investir no seu negócio e fazê-lo crescer mesmo em um momento mais difícil.

A publicidade é a alma de todo negócio de sucesso e deixá-la de lado para “economizar”, é correr o risco de encontrar o seu próprio fim. Tel: 11 2829-0288 (What’sApp)

O extremo poder do e-book no Marketing Pessoal

Levando em conta o Marketing Pessoal, a realização de um livro ou ebook tem muito a acrescentar. Veja o porquê é tão importante o e-book no marketing pessoal!

Investir no Marketing Pessoal ou Self Marketing é algo que todos nós, indiretamente, aprendemos a fazer desde pequenos. Algo que já nos acompanha há muitos anos, de forma muito simples, e que depois, com o passar do tempo, dedicamos mais ou menos tempo e esforços a isso, embora quase nunca saibamos.

A princípio, está relacionado com a forma como nos portamos e nos apresentamos ao mundo. A forma como nos vestimos e nos comunicamos com as pessoas ao redor, à medida em que crescemos e amadurecemos.

Mas o que é o marketing pessoal?

Trata-se de um conjunto de ações e estratégias que visam aumentar as percepções positivas em torno de um profissional, perante o seu público alvo.

Ou seja, são as formas encontradas e utilizadas para enaltecer todo conhecimento, experiência e transformar o profissional em uma autoridade dentro de seu nicho de mercado.

Muitas dessas estratégias dizem respeito à sua própria imagem e comunicação, enquanto outras visam a divulgação estratégica de sua experiência no ramo.

Por que o marketing pessoal importa?

Depois, com o passar do tempo, essa “promoção pessoal” torna-se mais focada e direcionada com os nossos propósitos profissionais. Com aquilo que almejamos fazer de nossas vidas e com a forma como vamos projetar isso ao mundo.

Se queremos um bom emprego em uma determinada área, se pretendemos ser reconhecidos pelo que somos e fazemos, se queremos que a nossa atividade e o nosso nome ganhe projeção para o público ao qual nos dirigimos, entra em cena o marketing pessoal dentre diversas outras estratégias de ação.

É nesse sentido, que uma das formas de expandir toda credibilidade e aumentar a performance do Marketing Pessoal, é lançar um livro ou um e-book no mercado.

A importância de lançar um livro / e-book para o marketing pessoal

Antigamente, lançar um livro era uma prática pouco usada e recomendada, sobretudo para quem estava começando.

Não por causa do conhecimento, mas sim, porque os custos gráficos eram altos.

Na verdade, ainda o são, mas atualmente com a possibilidade de reduzir o número da tiragem para quantidades ainda menores, os valores tornam-se um pouco mais acessíveis a qualquer profissional que deseje lançar o seu livro.

Ao lançar um livro, o profissional apresenta ao mercado uma parte do seu conhecimento, de forma a ganhar notoriedade e tornar-se mais uma referência naquele assunto.

É possível que o profissional encontre o seu público, desde que seu livro tenha ido ao encontro das pessoas — escrito e publicado. Enquanto estiver na gaveta, nada acontecerá.

Será que existe mesmo escritor que não quer ser lido? Provavelmente, não. Mesmo que seja tímido ou recluso, ainda que não apareça constantemente em festas e festivais literários, a verdade é que é importante pensar que todo escritor escreve para os leitores.

Além de auxiliar a outros profissionais e também estudantes e curiosos, o e-book ou livro impresso promove o nome dos seus autores, permitindo que o seu conhecimento seja acessado em todo o mundo.

As vantagens do e-book perante o livro impresso

E-book aberto e visto pela tela de um celular.

O e-book é um livro digital, popularizado pelo Kindle e por tablets, sendo uma mídia leve, prática e acessível, que nos permite ler nossos livros favoritos em qualquer lugar, com facilidade.

Um livro eletrônico que se torna portanto mais barato de lançar e redigir, visto que não inclui custos gráficos.

No caso dos e-books, a tiragem independe de custos gráficos e não tem limites, atravessando fronteiras.

Você pode produzir 100, 500, 1000 e até um milhão de ebooks e depois vendê-los tendo uma margem de lucro cada vez maior e mantendo sempre o valor fixo de custo.

O E-book no mercado editorial

Uma pesquisa da Nielsen feita em parceria com a Câmara Brasileira do Livro e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros, divulgada recentemente, mostrou que a venda de livros digitais (e-books) cresceu 115% nos últimos 3 anos. Os e-books atualmente somam 4% do mercado editorial brasileiro.

No total, em 3 anos, foram mais de 71 mil novos títulos no Brasil, sendo 60% do faturamento com unidades vendidas.

Isso inclui também os “áudio livros”, onde a categoria “Não Ficção” foi bem representativa.

Embora seja um consumo ainda minoritário no mercado – comparado ao livro impresso – os e-books geraram uma receita  de R$ 103 milhões em 2020, com a venda de 4,7 milhões de livros digitais.

Ou seja, é um nicho que cresce ano a ano e com vigor.

E como eu devo preparar o conteúdo do meu e-book?

Primeiro, defina um tema e um público: Qual é o objetivo do seu livro digital? Sobre o que ele vai abordar e para quem ele vai ser dirigido?

Qual a estrutura e extensão do e-book?: Geralmente, quando são voltados à negócios, os e-books não ultrapassam 30 páginas. Quanto mais claro, conciso, direto ao ponto, melhor. Lembre-se de que é um texto para ler em uma tela, portanto, não pode ser cansativo.

Explore imagens, gráficos e ilustrações: A arte também é importante. Ela não possui apenas uma finalidade estética, mas sim, ajuda na compreensão do que se escreve.

Escolha imagens coerentes, pense em gráficos que ajudem na compreensão de dados, opte por ilustrações que além de enfeitar, levem a imaginação do leitor para o lugar onde a sua cabeça está.

Escolha o formato mais adequado de e-book: São dois, o E Pub e o PDF. O primeiro abre o livro digital em qualquer plataforma, adequando-se à tela do celular, tablet, note, desktop ou qualquer outro dispositivo. O segundo, embora também seja de fácil manejo, necessita que o leitor amplie ou reduza a tela.  

Formatação e Diagramação: Ao procurar uma editora que faça este serviço, defina junto com o profissional: o tipo de letra, tamanho da letra, espaçamentos, parágrafos, ilustrações de página e outros detalhes que também são importantes.

Trabalhe bem o seu texto: Verifique quanto a coesão e coerência e não economize na revisão. Se o conhecimento é bom, não tem porque pecar na revisão. Isso prejudica a credibilidade do autor. Atente para a linguagem. Dependendo do público, é preciso trabalhar uma forma adequada para se comunicar.

Publique e Divulgue: Cuide da promoção do mesmo nas redes sociais, blogs institucionais e parceiros, Google, Landing Pages (Páginas de Vendas) em todos os lugares possíveis.

Existem agências especializadas nesse trabalho paralelo de divulgação. Vale a pena conferir.

Quer saber mais? Entre em contato com a gente! Marque uma reunião por vídeo conferência e vamos conversar sobre os seus projetos: Tel: 11 2829-0288 (What’s App)

Cativar Relação – Relações de trabalho em tempos de pandemia

Muitas relações comerciais iniciam-se pelas relações pessoais. Relações de trabalho em tempos de pandemia, idem. Cuidado com o que se exige, mas não dá em troca

por Fernando Aires

Já reparou como hoje, tudo se pede e se cobra de todos, mas nada se dá em troca? Isso ocorre em todos os momentos da vida, principalmente, nas relações comerciais.

Muita atenção se pede, mas pouca atenção se dá. Explico:

Muito cliente exige do vendedor uma atenção especial. Porém, em seu próprio negócio ou casa, ignora aos funcionários, parentes e até as observações que lhe chegam.

Atenção, respeito e sinceridade precisam ser recíprocos!

Muito amor se pede e até é cobrado, mas bem pouco ou praticamente nenhum amor se dá de volta. Exige-se qualidade, mas qual é a qualidade que você entrega em seu serviço?

Muito carinho é pedido, mas com frequência se distribui indiretas, patadas e malcriações. Muita conversa se pede, mas pouco diálogo se troca.

Muita presença se cobra, mas nunca se está por perto quando se tem a pessoa ali do lado. Muito se deseja ser ouvido, mas, cá entre nós, quem escuta alguém de verdade?

Você é capaz de ouvir quem se aproxima para perguntar ou conversar sobre qualquer coisa? É capaz de dar atenção e tentar ajudar?

Muitos dizem, “falta-me isso” ou “aquilo”, mas poucos correm atrás de recuperar e conquistar.

– Ah, me falta clientes!

Mas quando estes chegam, sobram reclamações… Isso quando não se caçoa pelas costas, fala-se mal deste e daquele que pagam o “pão nosso de cada dia”. Lamentável.

Trabalha-se tanto para manter um marketing de conteúdo atraente na internet, aos olhos do público, mas na hora de dignificar todo esse trabalho e sacrifício com postura, peca-se.

Faça do seu trabalho uma diversão!

Poucos entendem que a vida é para se acrescentar e não simplesmente tirar dos outros, esperar sempre mais do próximo. Uma relação comercial, antes de tudo, é uma relação que exige constante troca entre todas as partes.

Muitas vezes, tocar o trabalho como uma obrigação é o mesmo que fazê-lo sem amor. O publicitário Washington Olivetto, em uma de suas entrevistas, falou sobre ter feito do trabalho a sua própria diversão ao mesmo tempo.

Tente encarar da mesma forma. Trabalhe fazendo o que ama, por prazer. Trate aos outros, com o mesmo carinho que tem por quem ama.

Seja você o primeiro a oferecer o que de melhor tiver. Se o tiver. Do contrário, qual o seu valor no mundo, se aqui você só serve para receber? Que valor você entrega ao próximo?

Como esperar cativar uma relação comercial benéfica para ambas as partes, se não tivermos a capacidade de cativar as pessoas em primeiro lugar, com sinceridade e afeto?

Muitas relações comerciais iniciam-se antes de tudo, pelas relações pessoais. Cuidado com o que você exige, mas não dá em troca!

Fernando Aires é jornalista pós graduado em Marketing.

Sistema Político Brasileiro: “Acorda Brasil!”

Não é de hoje, que o sistema político brasileiro é uma farsa. Promessas e mais promessas, candidaturas de deboche, colaboram para a miséria que vivemos hoje.

por Roldão Aires

Transporte público lotado, em plena pandemia, enquanto políticos negam auxílio e gastam o que é do povo.

Em plena pandemia do Corona Vírus, o Brasil vive sem vacinas, sem assistência médica, sem segurança, sem alimentos e remédios.

Um país como o nosso, de tantas riquezas naturais, vive naturalmente sobre o jugo da pobreza. Povo faminto, sem cultura, entregue à própria sorte.

Vivemos uma época onde o distanciamento social é fundamental, mas vive o brasileiro preso em conduções, sem espaço, respirando um o ar do outro, em uma troca de doenças.

Pobre povo sem cultura, que é nenhuma e a mesma de seus políticos.

Brasil sucateado em tudo.

Na política, velhos políticos se revezam, são sempre os mesmos, há anos nada muda, muda somente a forma de roubar, a maneira de como irão roubar o povo. Mesquinhos, mudam apenas de nome. Recusam remédios ao povo!

Pobre povo brasileiro, o que será melhor? Novos nomes, com ideias novas e com capacidade de mudar muitas coisas, ou utilizar o nome dos mesmos com mais de trinta anos mamando nas tetas do poder, por pura comodidade e vontade de continuar a ser uma massa de manobra para a alegria deles?

Não se olha para o exemplo de nações vizinhas, como o Chile, que já se torna um observatório para exemplos vacinação eficiente.

Acorda Brasil, teu destino é grande, vamos deixar de lado essa escória que apenas vive da falta de vida do teu povo.

Roldão Aires é poeta, artista-plástico e publicitário. Fale com o autor: roldaoaires@gmail.com

É possível ganhar dinheiro na internet todo dia?

Sim, é possível ganhar dinheiro na internet todo dia. E aqui seguem 3 ideias que podem render um bom dinheiro para você todo mês. Aqui na Séria, podemos te ajudar a planejar isso, inclusive.

Esta é uma dúvida que quase todo mundo tem: é possível ganhar dinheiro na internet?

Eu posso vender produtos? Eu consigo faturar a partir de um salário mínimo com a internet todo mês?

Sim, dependendo da atividade que você queira exercer, tudo isso é possível.

Existem várias formas de ganhar dinheiro de verdade na internet.

As mais conhecidas são o e-commerce (produtos e serviços); os links patrocinados (Google AdSense) e o sistema de afiliados em campanhas de marketing.

Vejamos um pouco sobre cada uma:

É possível ganhar dinheiro na internet com e-commerce:

O e-commerce ou loja virtual, como muita gente chama, é o mesmo que um comércio comum, porém, na internet.

Muitos clientes aqui da Séria – Serviços de Comunicação têm essa dúvida: “é possível ganhar dinheiro com e-commerce sem ter dor de cabeça?”

Sim, e qualquer pessoa pode fazer dinheiro com isso.

Uma pessoa que saiba fazer doces e salgados, poderá encontrar um público abrangente na internet e com isso, ampliar os negócios em seu próprio e-commerce.

Da mesma forma quem gosta e entenda de joias, poderá vendê-las a um preço muito mais competitivo se conhecer um bom fornecedor.

E saiba que não é preciso mais ter um estoque para vender produtos pela internet. Essa modalidade de vendas, no marketing é chamada de “dropshipping”.

São empresas especializadas em revenda que também garantem a entrega do produto na casa do comprador, sem que o mesmo descubra a origem.

Para o empresário, o negócio é bem lucrativo, pois os produtos possuem um preço super acessível, permitindo ao empreendedor trabalhar a margem de lucro como quiser.

A Mix Barato é um exemplo de dropshipping a quem deseja, por exemplo, vender roupas pela internet.

É possível ganhar dinheiro na internet com o Google AdSense

O Google AdSense paga por clique recebido!

Você já viu em diversos sites e blogs, aqueles banners animados com propagandas?

Então, aquelas propagandas vêm do Google AdSense, que permite que o dono do site/blog ganhe dinheiro com elas.

E como isso funciona?

A cada clique nos banners, o dono do site/ blog recebe uma porcentagem do valor investido. Legal, né?

Uma maneira de remunerar quem cede o espaço no site ou blog para isso.

É possível ganhar dinheiro na internet com programa de afiliados

Sim, é possível ganhar dinheiro na internet com promoções de produtos e serviços!

Algumas empresas e agências recrutam interessados em trabalhar com promoção de produtos e serviços.

O intuito, além de alavancar as vendas, é também o de aumentar a visibilidade da marca na internet, por meio de ações e campanhas em Redes Sociais, sites parceiros, e-mail marketing, WhatsApp, dentre outras ferramentas.

Estas pessoas recebem desta forma, uma comissão por cada venda de produto ou serviço efetuada.

Trata-se de uma estratégica bastante praticada no ramo de cosméticos, saúde, moda e serviços como escolas, investimento, cursos e outros.

Um exemplo é a HotMart, uma plataforma de cursos on-line que remunera quem vender os cursos da plataforma.

Existem muitas outras formas de lucrar na internet e trabalhar no conforto de sua casa. Entre em contato com a Séria – Serviços de Comunicação e vamos bolar um projeto juntos!

Tel:11 2829-0288 (What’s App)