PARABÉNS!

Seu pagamento foi efetuado com sucesso!

Pagamento efetuado e você acaba de dar um passo importante em sua vida. Imagine, o momento em que os seus livros chegarem em seu endereço, a alegria que será!

O seu projeto editorial está em boas mãos. Trabalharemos juntos para que você tenha todo respaldo e atenção que precisa, afinal, estamos concretizando juntos um sonho de muito tempo.

Isto significa que, em alguns meses, você terá o seu livro em mãos, finalizado do jeito que você sempre sonhou e poderá dar o início ou a sequência em sua carreira como escritor.

Porque a SÉRIA Comunicação tem o prazer de participar desta etapa tão importante de sua vida e de muitas outras. E claro, saber que juntos contribuímos para um país muito melhor, repleto de ideias e possibilidades. Conte com a gente!

O editor-chefe Fernando Aires, agora, vai lhe acompanhar em cada etapa deste sonho. Falta pouquinho para você receber o seu livro!

Vamos juntos?

 

 

Íntimo e Pessoal – por Millenah Pantrigo

Íntimo e Pessoal é poesia, amor e reflexão como o leitor jamais leu.

Uma leitura que nos absorve e nos transporta ao mundo da autora, em sua visão particular e experiências acumuladas.

Leitura incansável, gostosa e viciante – porque não dizer – assim como é a própria vida!

Para adquirir ao livro digital, efetue o depósito ou transferência bancária, no valor de R$ 24,90 ao:

BANCO BRADESCO
Agência: 3114
Conta Poupança: 1015213-5

Em seguida, envie o comprovante para a autora no e-mail:
millenahpantrigo@gmail.com

“Amanhecer”, por Millena Pantrigo

Amanhecer é o tipo do livro que nos faz pensar e repensar as nossas vidas.

Reflexão, amor e poesia são abordados por Millenah Pantrigo de uma forma leve, experiente, que nos prende a atenção e nos emociona.

Uma leitura super agradável e que você não pode deixar de ler.

Aconchegue-se e aproveite a leitura!

Para adquirir ao livro digital, efetue o depósito ou transferência bancária, no valor de R$ 24,90, para:

BANCO BRADESCO
Agência: 3114
Conta Poupança: 1015213-5

Em seguida, envie o comprovante para a autora no e-mail:
millenahpantrigo@gmail.com

Quando o fardão verde-oliva tem mais valor

Recém empossados pela Academia Brasileira de Letras, Fernanda Montenegro e Gilberto Gil desembolsaram “apenas” R$ 30 mil pelo fardão verde-oliva com fios de ouro. E por pouco, o povo do Rio de Janeiro não pagou essa conta

Divulgação ABL

Quando em 1897, Machado de Assis, Rui Barbosa, José Veríssimo e outros notáveis escritores, jornalistas e pensadores empreenderam a nobre tarefa de inaugurar a Academia Brasileira de Letras (nos moldes da francesa), qual teria sido a intenção deles?

Certamente, promover o trabalho literário nacional e incentivar o povo à leitura, reconhecendo e inspirando ao mesmo tempo inúmeros outros escritores e poetas brasileiros. Levando nossas palavras e ideias pelo mundo afora!

Hoje, porém, as preocupações são outras.

Recentemente, a atriz Fernanda Montenegro e o cantor / compositor Gilberto Gil, recém empossados pela ABL, desembolsaram “apenas” R$ 30 mil para pagar a confecção da farda verde-oliva, com os desenhos dos ramos de café bordados em fios de ouro.

O alfaiate contratado foi o que teria apresentado o orçamento mais “barato”, levando em conta que o serviço original da Casa cobraria R$ 50 mil pela confecção.

Recusaram, ainda, a proposta “generosa” do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, de pagar em nome da prefeitura as despesas com as fardas. Claro, um marketing e tanto! Ambos, porém, recusaram, alegando que não havia cabimento em função da pandemia.

Só por causa da pandemia? Sério mesmo?

É de se respeitar o notável trabalho da atriz e do cantor ao longo de suas jornadas, aliás, a posse de ambos é justa e merecida, contudo, perderam grande oportunidade de lançarem um olhar crítico sobre a real função desta instituição que está na direção ERRADA!

Noutros tempos, Ariano Suassuna quebrou tal protocolo, mandando fazer seu próprio fardão com uma costureira do Nordeste. Foi tachado de “Jeca”, claro, por quem não tinha qualquer valor cultural e convenhamos, Suassuna foi um gênio da nossa literatura, que dispensou qualquer fardão ou emblema à frente de seu nome e obra.

Contudo, onde está o bom senso desta turma de “intelectuais”? É certo gastarem R$ 30 mil, R$ 50 mil em uma farda? Fios de ouro? Qual é a verdadeira função da Academia Brasileira de Letras na sociedade? Ditar a moda?

Em um país onde o povo não tem dinheiro para comprar comida, quanto menos para ler! Em um país onde os governos ainda desestimulam a leitura, as artes, mas se oferecem para “bancar” essa conta, como se não tivessem outras prioridades para olhar.

Penso, que não foi esta a intenção com que o “bruxo do Cosme Velho” e tantos outros escritores e poetas ilustres, tais como Olavo Bilac, José do Patrocínio e Graça Aranha fundaram a Academia, que deveria ser referência da cultura e das letras no Brasil!

Esta Instituição que deveria primar por causas nobres e lutar por um povo mais letrado, mais informado, mais preparado para transformar o país com ideias próprias, em vez de discutirem trivialidades enquanto tomam seus “chazinhos”.

Uma Academia que deveria cobrar dos governos um ensino de qualidade no país, sobretudo da nossa língua portuguesa. Que deveria promover a leitura de norte a sul!

Uma Casa que deveria lutar por um conhecimento mais amplo de nossas grandes obras, abrindo caminhos também a escritores contemporâneos e sem recursos.

A periferia está cheia de grandes poetas e escritores, de “Cartolas” que estão por aí e que no mínimo, renderiam grandes obras! Fariam o povo se orgulhar e se inspirar como noutros tempos, nossos poetas e escritores o fizeram tão bem em várias vertentes.

Se ao menos tivessem uma chance…

A sociedade possui talentos que talvez jamais sejam descobertos, por causa desta hipocrisia que os sufocam em detrimento dos nomes famosos, do marketing e da publicidade que isso gera à Casa e aos poderes constituídos.

Uma Academia onde seus membros se reúnem em volta de uma mesa com seus fardões verde-oliva, para discutirem o quê? Mudanças estapafúrdias em uma ortografia já tão complexa de se entender e praticar?

Será que servem apenas para isso? Para complicar a vida do povo em vez de ajudá-lo a se comunicar, a se expressar, a entender e melhorar o seu país?

Uma Instituição que, por exemplo, jamais reconheceu nomes como Vinícius de Moraes, Lima Barreto, Graciliano Ramos, Mário Quintana, Monteiro Lobato, Cecília Meireles, Clarice Lispector, será que não tinham valor literário ou intelectual em suas épocas?

Será que tinham menos valor intelectual do que por exemplo, José Sarney ou Paulo Coelho?

Com todos esses ritos, como a ABL aproxima o povo das letras? Das poesias? Das artes e da reflexão? Infelizmente, não aproxima, apenas se distancia como uma Instituição das “elites”. Onde poucos são os privilegiados e contemplados por seu “reconhecimento”.

A ABL está a anos-luz do povo, de suas necessidades intelectuais e do ideal que Machado de Assis e tantos outros tiveram ao fundá-la.

Enquanto não acordarem para a real situação do país e tentarem entender o quê uma Academia de Letras significa para o povo e a classe que seus membros representam, sua contribuição à nação é NULA.

E assim será por muito tempo, infelizmente, se os valores ficarem só na aparência.

Fernando Aires é jornalista e pós graduado em Marketing. Membro Correspondente da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo – RJ e da Academia de Letras do Brasil de Votuporanga-SP.

Rabiscos

Rabiscos é a primeira obra do poeta, escritor, artista plástico e publicitário Roldão Aires.

Das criações no mercado publicitário às artes plásticas, não tardou até que Roldão se descobrisse poeta.

Há mais de 10 anos, o publicitário escreve em diversas comunidades, já lançou outras obras e recebeu vários prêmios por seus versos.

Com a temática do amor, o poeta Roldão Aires conquista o público leitor, inspira e torna o dia a dia sempre mais leve.

Vale a pena ler e se apaixonar! Adquira já o seu e-book. Disponível também no Google Play Livros e na Amazon.

COMPRE JÁ O SEU!

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

ANTOLOGIA 2022

Coleção de Contos e Versos com Temas Diversos

ESTÁ PRONTA!

Esta é mais uma coletânea que a Séria Comunicação lança com grande orgulho!
 
Aqui, escritores de todo o Brasil e também de outros países apresentam seus contos e poesias.
 
Uma obra que vale a pena conhecer!
 
Eficiência, seriedade, honestidade, nosso compromisso maior é com você!
 
Entre em contato e garanta a sua participação em nossa próxima coletânea!
 
Em breve, mais informações.
 
☎️ 11 2829-0288 (WhatsApp)
📧 editora@seriasercomunicacao.com

ANTOLOGIA – 2021

Antologia Registro em Versos

Registro em Versos é uma antologia de contos, crônicas e poesias que reuniu inúmeros talentos.

Poetas, escritores, jornalistas, pensadores e apaixonados pela arte das letras expressaram seus pensamentos, causos e ideias de forma séria, apaixonante, divertida e interessante!

O livro apresenta um repertório repleto de romance, comédia, política, reflexão, suspense e outros gêneros que aquilatam a obra!

Tudo devidamente registrado e com os direitos de cada autor preservados. Um deleite aos amantes da literatura.

Garanta já a sua participação na próxima obra. Em breve, um novo projeto será divulgado.

 Clique aqui e ENTRE EM CONTATO!

Conheça um pouco mais sobre
a antologia Registro em Versos!

Invista em construção de site para o seu negócio!

Quando o seu negócio se fundamenta apenas em rede social, cuidado: ao menor apagão você perde seus clientes! A construção de site é sempre o melhor caminho!

Por que é importante investir na construção de site para você e sua empresa?

Já contratou a construção de site para a sua empresa? Seja um e-commerce ou apenas um site institucional, é importante porque passa credibilidade para o seu negócio, aproxima ainda mais o público alvo de sua marca e não te deixa refém de canais gratuitos que caiam a qualquer momento.

Um bom exemplo disso foi o que ocorreu nesta última segunda-feira, dia 04 de outubro. O empreendedor acordou, dialogou com seus seguidores, tomou café, dialogou de novo com eles, postou fotos, vídeos, dicas, promoções e por volta das 12h50, a rede caiu.

Instagram, Facebook, WhatsApp, caíram as três de uma só vez, retornando apenas por volta das 20h. E tome prejuízo, é claro.

Quem alicerça suas vendas e serviços apenas na rede social, ficou sem saber o que fazer. Pode isso?

Site na internet é canal permanente com o cliente!

Quando você se perguntar se compensa investir na construção de site para o seu negócio, pense na aflição de ter que vender/falar direto com o seu público e não ter canal para isso.

O quê fazer? Como manter os negócios ativos? Como manter as vendas dos produtos e serviços? Tem como continuar fechando seus negócios? Nestas horas, se você não investiu na construção de um site onde os clientes possam te encontrar, fica difícil…

E claro, é preciso investir e concentrar as operações no site, de forma que as redes sejam apenas um complemento de engajamento. Isto, quando se trata de um site para informações e vendas, não se pode esquecer do ponto físico, cujo atendimento, conhecimento e experiência são cruciais.

Quando se tem apenas as redes sociais como plataforma de vendas, negócios e comunicação, tudo se complica. E sem canais disponíveis para contato na internet, muitos clientes nem perdem tempo e procuram outros serviços acessíveis e sim, mais confiáveis.

Construção de site aprimora interação com as redes!

Se você ou a sua empresa mantém apenas as redes sociais como canais de venda e interação com o público, há um grande risco de perder oportunidades. Por isso, a construção de site é importante!

Não, você não precisa parar de postar no Instagram, Facebook ou nos grupos de WhatsApp. Você pode complementar os esforços de marketing digital com um site.

Independente de qualquer serviço gratuito, manter um site com conteúdos relevantes agrega mais valor ao seu negócio e atrai mais clientes. E esse valor não tem preço.

As redes sociais são importantes, mas elas servem como uma força extra no engajamento com os clientes, não podendo ser a base da sua comunicação e vendas.

Portanto, invista em construção de site. Concentre esforços em um site próprio e alimente-o com bons conteúdos.

Depender apenas das redes por se tratar de um serviço gratuito, é arriscar todo um investimento e perder grandes oportunidades.

Não arrisque seus esforços. Invista seu tempo e dedicação na direção certa. Venha fazer um site com a gente! Leve o seu negócio para a internet, com baixo custo e ótimo retorno.

Isolamento e coronavírus: Até onde vai a coragem de vencer?

Apesar do coronavírus, quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô cheio, um trabalho árduo, você não se imaginou tocando a sua própria empresa?

Sim, vivemos um momento difícil. O coronavírus é um mal que além de ceifar vidas, fechou milhões de portas deixando 13 milhões de brasileiros à deriva. E a culpa, em uma pequena parte, é sim do coronavírus, mas principalmente nossa e dos Governos que elegemos.

Contudo, apesar do isolamento, do coronavírus e de tudo mais que tivemos que enfrentar, até onde vai a sua coragem de empreender? De sonhar e de lutar? De fazer acontecer?

Apesar do coronavírus e toda essa situação, até onde ainda vai a sua garra? A sua resiliência? Você já se fez essa pergunta? O quanto tudo isso te deixou mais forte?

Volte no tempo e pense: quantas vezes diante de um ônibus lotado, um metrô completamente cheio, um trabalho árduo, maçante, você não se imaginou tocando a sua própria empresa, sendo seu próprio patrão e quem sabe, empregando amigos e parentes?

Não seria talvez esse o momento mais propício? Tirar aquele sonho da imaginação e trazê-lo à tona?

O coronavírus nos tirou muito e o principal foi nos privar da companhia de quem mais amávamos, mas com certeza, não nos tirou a coragem de lutar, de vencer, de não deixar a nossa toalha cair e nem tão pouco “pedir arrego”, como muitas vezes querem que façamos.

Apesar do coronavírus Brasil tem recorde de empresas abertas

Tanto que em 2020, ano da pandemia do coronavírus, foram abertas 3.359.750 empresas – um aumento de 6,0% em relação a 2019 – e um recorde histórico de abertura de empresas no país, conforme informações do Ministério da Economia.

Embora 1.044.696 empresas tenham fechado suas portas, outras 2,3 milhões continuam ativas.

Apesar do coronavírus, no fim do terceiro quadrimestre de 2020, existiam no Brasil 11.262.383 MEI’s ativos. Hoje, eles respondem por 56,7% do total de negócios em funcionamento no país. E sempre há espaço para mais uma.

Entre os segmentos, destacam-se:

  • Comércio de vestuário e acessórios (200.662 empresas abertas);
  • Promoção de vendas (149.063);
  • Cabeleireiros, manicure e pedicure (134.992);
  • Fornecimento de alimentos preparados (110.261);
  • Obras de alvenaria (108.135).

Invista em sua habilidade e acredite no seu potencial!

Você é o(a) senhor(a) da sua vida, do seu caminho. Você pode começar a mudar e a transformar cada dia por vez, cada minuto e cada pensamento, a partir do momento em que focar no seu plano de negócio, de carreira, de futuro.

Até onde vai a sua coragem de empreender? De lutar? De criar, investir e divulgar o que sabe fazer de melhor? De acreditar no seu potencial, na sua capacidade?

Comece devagar, naquele cômodo da sua casa que sempre está vazio, aquele espaço que serve apenas para acumular objetos, aquele espaço que pode dar início a um grande e prazeroso negócio. Comece.

Steve Jobs, um inventor, empresário e magnata americano no setor da informática, começou o seu império na garagem dos pais, fazendo o que mais gostava. Você também pode fazer o mesmo. Essa é a sua chance.

Até onde vai a sua coragem de empreender, apesar do coronavírus?

Fernando Aires é jornalista pós graduado em Marketing. Membro Correspondente da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo – RJ e da Academia de Letras do Brasil de Votuporanga-SP.

Produção de conteúdo para mídias sociais e sua importância

A produção de conteúdo para mídias sociais é uma força extra para o seu negócio! Entenda como esse conteúdo funciona e também como pode ser útil

Qualquer profissional ou empresa atualmente depende de uma produção de conteúdo digital constante, que ajude a projetar a marca e a atrair clientes.

Nesse sentido, as redes sociais são utilizadas como ferramentas imprescindíveis na captação do lead. Eis que surge a produção de conteúdo para mídias sociais, capaz de impactar esse público e convertê-lo.

Mas será que é assim tão fácil? Será que basta publicar todo dia e pronto?

Pensando nisso, convidamos você a refletir sobre como a produção de conteúdo para mídias sociais pode ser útil e também a conhecer um pouquinho dessa prática.

Vem com a gente!

Sua empresa investe em produção de conteúdo para mídias sociais?

Grande parte dos profissionais ou das micros e médias empresas encaram a produção de conteúdo para mídias sociais tal qual a impressão de um panfleto. Como se fosse a inserção do resumo do seu serviço/produto, com endereço, telefone, e-mail e site em um papelzinho – e isso basta.

Nesse sentido, adicionam de tudo quanto é informação nas suas redes sociais e as transformam em um grande “panfleto digital”.

Aproveitando o embalo, tiram fotos de todos os ângulos, criam layouts por conta própria em programas de fácil manuseio e “tá pronto”. “Fui eu que fiz!”, diz o cliente todo orgulhoso, mas o material é meramente “informativo” – e confuso.

Contudo, para todos os efeitos “está na página, está na rede”.

Tem os clientes que ainda fazem vídeos no Instagram, sem qualquer foco no conteúdo, investem por conta própria no ADS (AdWords), acreditando que isso já traz resultados, mas no fim, perdem dinheiro, porque não adianta fazer as pessoas clicarem no anúncio se não houver um “gancho” para retê-las na página.

Se não houver “algo mais” que as façam ficar.

Algumas ideias na produção de conteúdo para mídias sociais

Não, não é assim que isso funciona. Ao iniciar a produção de conteúdo para mídias sociais, por exemplo, o primeiro passo é definir quem é o seu público alvo ideal, o chamado “buyer persona”, um personagem semi-fictício que representa o seu cliente ideal e descreve sua personalidade, gostos, dúvidas e dores.

Vale ressaltar que esse “buyer persona” não é um personagem “inventado”. Ele é criado conforme informações obtidas nos relatórios do Google Analytics, do Facebook Suíte ou mesmo do Instagram.

Em seguida, define-se a linguagem que o material deverá utilizar e o tom de voz.  Esse passo é importante porque ajuda a criar o material para impactar esse público, obedecendo a critérios de layout e de mensagem a ser divulgada.

Uma coisa que muitos se esquecem é da importância de se manter uma comunicação com os seguidores a cada publicação. É ideal que a cada artigo / postagem no Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn ou outra rede social, o responsável pergunte o que seu público acha daquela mensagem. Isso implica engajamento.

Outras formas de gerar esse engajamento é “chamando” outros colaboradores para participarem com comentários, opiniões e até vídeo de depoimentos em “lives” e outros. Isso atrai a atenção principalmente de quem chega pela primeira vez.

Não se esqueça durante a produção de conteúdo para mídias sociais, de que, cada postagem deve ser pensada conforme a sua rede social. Planejar e executar formatos diferentes também vale a pena, para não cansar o público.

E perceba: manter uma periodicidade é importante, mas não de qualquer forma. Mais importante do que isso é manter o prazer da surpresa e da descoberta de um conteúdo SIGNIFICATIVO no ar.

Rotina do “Buyer Persona”

Em seguida, é preciso que este conteúdo esteja “lincado” com várias outras estratégias, para poder gerar resultados satisfatórios de verdade. Uma delas é levar em consideração a rotina desse “buyer persona”, para poder “conversar com ele” através do conteúdo.

Os relatórios de acessos permitem identificar horários, interesses, buscas, termos e muitas outras informações pertinentes na produção de conteúdo.

A produção de conteúdo para mídias sociais não envolve apenas a publicação de artes belas e agradáveis aos olhos. Quem imagina que basta buscar qualquer “acuidade visual” está dando um passo para frente e três para trás.

O foco é gerar engajamento (curtidas, comentários, compartilhamentos, salvamentos), fazer com que o público queira clicar na postagem para saber mais, curtir, comentar e por fim, entrar em contato.

Agende uma reunião sem compromisso. Vamos conversar?

Marque uma reunião por vídeo conferência e vamos conversar sobre os seus projetos e ideias. Sobre como investir no seu negócio e fazê-lo crescer mesmo em um momento mais difícil.

A publicidade é a alma de todo negócio de sucesso e deixá-la de lado para “economizar”, é correr o risco de encontrar o seu próprio fim. Tel: 11 2829-0288 (What’sApp)